domingo, 29 de abril de 2012

Lago de Carpas - Ambientalização da cultura ocidental


Caros amigos e curiosos,

Nestas minhas pesquisas sem fim sobre o Mundo Bonsai, venho descobrindo muito mais do que dicas para cultivo, solo, tipos de arames, adubos e espécies para desenvolvimento dos projetos e exemplares. Venho aos poucos tendo contato com a cultura oriental que permeia essa nobre arte.



Uma das coisas mais legais que encontrei é como alguns dedicados mestres e praticantes tentam complementar a atmosfera oriental em seus ambientes pessoais ou profissionais. Mas esse é um tema para uma postagem específica que estou preparando.
Por ora, trago algumas informações sobre uma forma de ambientalização e que, além de muita naturalidade e beleza em sua composição, apresenta muita paz em sua admiração e manutenção, uma vez trazendo cuidados para mais uma forma de vida no ambiente Bonsai: O Lago de Carpas.

Um lago num jardim é sempre uma mais-valia, mas um lago com peixes torna-se ainda mais especial. Para além de ser visualmente agradável e proporcionar a observação da natureza, um lago com peixes oferece ainda a sensação de tranqüilidade e um ambiente zen a qualquer jardim.

Abaixo reuni algumas informações do que se precisa saber para criar o seu próprio lago com peixes.

A fundação: o lago
A base de um lago com peixes no jardim é o lago em si: este pode ser construído por profissionais, tal e qual uma piscina tradicional, mas também pode ser um projeto facilmente realizado por qualquer pessoa. Mais ao final, estarei apresentando uma receita com passo a passo muito bacana.

Aprenda os princípios básicos para a criação de um lago no jardim : só assim estarão criadas as condições para adicionar os peixes que desejar. Um lago com peixes tem de ser obrigatoriamente maior do que um lago simplesmente decorativo, ou seja, deve ter, no mínimo, uma profundidade de 60cm e uma profundidade máxima de 1m20cm.

Tipo e quantidade de peixes
Antes de adquirir os peixes para o lago do jardim, é importante determinar qual a quantidade de peixes adequada para o tamanho do lago, isto porque peixes em excesso podem sugar todo o oxigênio disponibilizado pelas plantas aquáticas, alterando o nível pH da própria água o que pode, consequentemente, comprometer todo o equilíbrio do ecossistema do próprio lago.

Além disso, o filtro do lago pode não ser o suficiente para manter a água limpa se existirem demasiados peixes. Regra geral, cada peixe com um tamanho de 2.5 cm necessita de aproximadamente 38 litros de água. Quando em dúvida, opte sempre por menos – pode sempre acrescentar mais peixes ao lago mais tarde. Alguns dos tipos de peixe mais recomendados para um lago de jardim incluem: peixes-dourados de praticamente todas as espécies, peixe-cometa, carpa japonesa, bagre albino, albacora, escalo ou escalo-prateado, tenca e rutilo. As rãs e os girinos são outras espécies que se dão bem em lagos de jardim com peixes.

Como introduzir um peixe num lago de jardim
Uma vez instalado o lago no jardim e depois do mesmo ser cheio com água, deve aguardar-se pelo menos 24 horas antes de introduzir peixes ou até plantas aquáticas. Faça questão de adquirir os peixes numa loja especializada, verificando que nenhum desses peixes exiba feridas, tenha barbatanas em falta ou apresente um aspeto apático. Os peixes devem ser introduzidos no lago lentamente, ou seja, ao longo de vários dias e seguindo estes 3 passos:

1 - Coloque o saco em que o peixe foi transportado a flutuar no lago do jardim durante cerca de 15 minutos, para permitir que a temperatura da água do saco se assemelhe gradualmente à temperatura da água do lago.

2 - Abra o saco e mantenha-o a flutuar sobre o lago durante 15 minutos, permitindo que a água do lago se misture com a água do saco.

3 - Submersa cuidadosamente o saco e solte o peixe no lago.

Alimentar os peixes de um lago de jardim
A quantidade e periodicidade podem variar conforme a época do ano e o desenvolvimento dos peixes. No inverno, basta alimentar os peixes uma vez por dia, já que nesta época do ano estão pouco ativos; ao contrário do Verão, quando devem ser alimentados duas vezes por dia, de manhã e no final do dia. Um bom truque para controlar a comida dada aos peixes é a sua observação: se a comida não for consumida entre 5 a 10 minutos, poderá estar servindo comida em excesso, e deve ser evitado porque peixes que comem em excesso, vão poluir mais, o que pode comprometer o equilíbrio do ecossistema do lago.

Plantas aquáticas
Outro elemento imprescindível para um lago com peixes são as plantas aquáticas: para além de embelezar o próprio lago, conferindo-lhe um visual muito natural, as plantas aquáticas são fundamentais para a sobrevivência dos peixes, oferecendo-lhes sombra e oxigênio, bem como para a absorção de nutrientes que se espalham na água, evitando assim a formação de algas no lago. As plantas devem ser introduzidas no lago em vasos apropriados para o efeito e sempre com recurso a solo com um pH equilibrado.

Algumas das plantas aquáticas mais apropriadas para um lago no jardim incluem: lírio ou nenúfar de água, aguapé, alfaces-do-mar, lótus de água, hosta, eremuros e impatiens. Uma vez no lago, as plantas aquáticas multiplicam-se rapidamente, pelo que é aconselhável comprar em pouca quantidade numa fase inicial e aguardar pelo seu desenvolvimento antes de adicionar mais espécies. Plantas em excesso também podem ser prejudiciais para o equilíbrio do lago, principalmente a sobrevivência dos peixes.

Cuidados a ter com um lago de peixes
Tal como os cuidados a ter para assegurar um jardim bonito, saudável e florido, também um lago de peixes requer alguns cuidados importantes, nomeadamente:

Utilize água livre de químicos e cloros para encher o lago do jardim. Além disso, deve evitar a utilização de qualquer tipo de produto ou fertilizante químico na zona envolvente ao lago.

Limpe o filtro do lago pelo menos uma vez por semana, de forma a retirar os resíduos acumulados e assim assegurar uma água sempre limpa e oxigenada. 

Mantenha a água em circulação, não só para assegurar a saúde e longevidade das plantas e peixes, mas para manter mosquitos e outros insetos afastados do lago.

Verifique o nível pH da água regularmente, assegurando que este se mantém entre 7.0 e 8.5, o mais adequado para um lago com peixes.

Limpe a superfície do lago sempre que verificar a existência de folhas ou outro tipo de resíduos ou lixo a flutuar na mesma. Verifique periodicamente as plantas aquáticas, removendo aquelas que possam ter morrido.

A seguir uma matéria copiada  do site do Aido Bonsai. Vale a pena conferir !!

CONSTRUINDO UM LAGO DE CARPAS



Este mês construí um pequeno lago para carpas e  kinguios para utilizar um espaço livre, perto da entrada do meu ateliê de bonsais. Quero, no ano que vem, construir um lago grande com 30.000 litros na frente de casa, mas precisava realocar duas carpas e 10 kinguios que estavam em uma pequena fonte com 180 litros. Aproveitei este espaço que não estava sendo utilizado e criei uma paisagem aconchegante que pode ser construída em uma área de 6 metros de comprimento por 4 metros de largura.

Vou colocar aqui as fotografias das etapas de construção deste pequeno lago que ficou com aproximadamente  4.300 litros.

Muitas pessoas constroem seus lagos usando manta plástica negra de alta resistência; eu optei por fazer a estrutura toda de concreto. Tenho árvores de grande porte no meu terreno e suas raízes procuram água, chegando a quebrar as cisternas feitas com tijolos com suas raízes. A estrutura de concreto, embora mais cara, é mais segura.

1- Estrutura construída com blocos de concreto. No fundo foi usado vergalhões e tela de metal para cintar e não permitir rachaduras no fundo do lago.


2-  O fundo da fonte tem um ângulo em declive, que vai em direção a um sumidouro. Esta saída vai permitir a retirada e troca de água da fonte com facilidade. Todo concreto foi impermeabilizado com uma liga de cimento e sílica gel.


3- Uma bomba Orca com vasão de 4.000 litros hora foi usada para circular a água do lago. Uma mangueira vai levar a água até um filtro Atman que está enterrado paralelo ao lago, ao lado da cascata que vai oxigenar o lago.


4- Filtro para lago presurizado Altman EF 3000 com lâmpadaUV. Vazão de 5.000 litros por hora.


5- A mangueira vai correr paralela à parede frontal. Eu passei fita isolante 3M em toda extensão da mangueira para que ela não apareça no fundo negro do lago.


6- Para as bordas do lago eu escolhi pedras com no máximo 7cm de espessura. Essas lages vão entrar apoiadas e sumir completamente com a borda de concreto. 


7- A última etapa antes de colocar as pedras foi impermeabilizar com Neosin. Este produto foi testado por mim em outra fonte e em 2 anos nunca descascou, soltou placas ou alterou o ph da água.


8- A cascata foi modelada em resina e concreto. As pedras do interior da fonte são naturais e seguem o mesmo desenho, forma e texturas da pedra que terá a queda de água.


9- Para carpas e kinguios é fundamental que a água do lago seja bem alcalina. Embora as pedras diminuam a quantidade de água em 500 litros, elas formam caminhos, cavernas, que são primordiais para o conforto dos peixes.


10- Carpas e kinguios gostam de temperaturas frias. É importante criar situações de sombra, para que os peixes possam se esconder do sol e de possíveis predadores, como morcegos e aves de rapina.


11- As pedras não estão coladas, estão presas apenas por seu peso e por outras pedras colocadas em camadas sobrepostas.


12- O lago, já com as pedras grandes posicionadas.


13- A fonte tem um registro em sua borda que permite que eu reponha a água evaporada ou troque um volume muito grande em minutos, com muita facilidade.


13B- Entrada de água acionada pelo registro.


14- Para o canto da fonte eu modelei uma cheflera. Ela está apoiada em uma pedra grande com declive negativo, assim não joga terra na fonte. Suas raízes estão plantadas do lado de fora, no canto da parede.


15- Aqui a cascata com duas quedas já funcionando. Na base já estão colocadas as pedras medias e de pequeno porte. Essas pedras são importantes para dar naturalidade à margem do lago.


16- No lago foram adicionados seixos de médio e pequeno porte , além de alfaces flutuantes.



17- Aqui foto tirada no dia seguinte à montagem. A água já está com ph em 7.5 e com a taxa de amônia tóxica em zero.  Coloquei uma lanterna “Ishidoro”, para dar uma luz suave à noite.


18- Minhas duas carpas, como se diz, como pintos no lixo! Agora vou comprar 5 Carpas Nishikigoi para fazer companhia a elas.


19- Meu construtor, engenheiro, jardineiro e braço direito Carlos Alberto. Ao seu lado, o poderoso e fiel  Teo.


20- Estarei sempre adicionando fotografias complementares do lago, e falando da resposta de ph, amônia, nitrito e comportamento dos peixes.





Muito legal todo o passo a passo para a construção do lago e por isso, também quis deixa-lo registrado no meu blog para futuras consultas. A seguir algumas fotos de outros magníficos trabalhos para inspiração e admiração:












4 comentários:

  1. Excelente matéria Bruno!!!!! Já criei carpas e pretendo melhorar meu lago para voltar a criar carpas e sua matéria me deu inspiração para esse projeto!!!! Parabéns!!!!!
    Grande abraço!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Douglas.
    Sempre fui apaixonado por animais e os meus primeiros foram uns peixinhos num aquário em apartamento.
    Desde que conheci a arte Bonsai quis fazer um registro deste pois ainda terei um lago bem maneiro desses.
    Abs

    ResponderExcluir